Vai Para Academia?

Vai Pra Academia?


Pra reduzir as gordurinhas, não adianta só malhar o dia inteiro e exagerar na alimentação ou permanecer sem comer e não fazer exercícios. Teu organismo tem de energia pra sustentar a rotina. E pra essa finalidade, nada melhor que equilibrar uma boa alimentação aliada à exercícios aeróbicos. O primeiro passo é saber que para queimar a gordura o organismo precisa de uma energia específica que vem dos carboidratos (o glicogênio). Sem essa substância, a dificuldade em queimar gorduras é alta. Desta maneira, entre uma e meia hora antes da malhação, aconselha-se a ingestão de pães e biscoitos integrais ou frutas. As proteínas também são importantes pro corpo, por causa de são elas as responsáveis pela recuperação e a manutenção dos músculo.


Dessa forma, depois de no máximo uma hora após o encerramento do treino, aconselha-se a ingestão de alimentos específicos como ovos, peito de peru e atum. Quando o estomago está cheio, a barriga fica pesada. Os lanches indicados antes dos exercícios devem ser consumidos em quantidades pequenas: uma barrinha de cereal, um pão, uma fruta. È respeitável que o tempo entre ingerir e treinar seja suficiente pro alimento ser digerido e absorvido, evitando desconforto e garantindo reservas de glicogênio pros músculos. Uma outra dica que vale pra antes, durante é depois é a ingestão de água. E também manter a pele hidratada, tomar água auxílio o corpo a cortar os sub-produtos da gordura, diminui a fome, suprime o apetite, e tem 0 calorias. Além disso, ela regula a temperatura do corpo, permitindo o acúmulo de mais energia ao fazer exercícios.


Tratamento: A doença é administrada dentro de cada sintoma particularmente. Existem medicamentos prescritos para regular o estágio menstrual e aperfeiçoar a pele (como anticoncepcionais) e controlar a quantidade de insulina e consequentemente a obesidade. Quando há problemas nas glândulas supra-renais ou adrenais (localizadas acima dos rins) também ocorrem problemas com os hormônios que elas sintetizam (aldosterona, cortisol, adrenalina, noradrenalina e testosterona). Quando há acrescento do cortisol a obesidade pela região do abdome é também favorecida. Tratamento: A síndrome podes ser tratada com reposição hormonal, porém a alimentação faz papel fundamental pra controlar os sintomas. Quando dormimos mal, diminuímos os níveis do hormônio Leptina, responsável por avisar o cérebro que estamos satisfeitos e não carecemos mais ingerir.


Como Encerrar Com O Sedentarismo

Com uma noite de sono fraco também conseguimos aumentar a Ghrelina, substância responsável pela sensação de fome. Como se não bastasse, a melatonina baixa (resultância da insônia) interfere pela queima de gordura. Pesquisas sugerem que a pequeno incidência de obesidade acontece quando se dorme entre sete-8 horas por noite. Tratamento: Muitas vezes a alteração de costume e a obediência decidem tudo (quando o defeito é apenas o tempo de sono).



  • A bicicleta é a mais capaz. Ela poderá ser feita em casa ou na academia mesmo

  • É termogênico

  • Um pote de gelatina

  • Almoço: Salada de agrião à desejo e um bife de boi vasto com presunto magro

  • Transferência pela prancha

  • Misture sementes de chia em smoothies

  • Perdas de água nas fezes - por volta de 100 a 200 ml de água por dia

  • um/dois vidro de palmito em cubos

  • Anote O Que Você Come E Perca calorias

Para dificuldades relacionados à depressão ou condições clínicas, é recomendado buscar assistência médica. A gastrite crônica (desenvolve-se lentamente) ou aguda (súbita) influi só em alguns casos, quando a aflição é amenizada com a alimentação. Tratamento: Investir numa alimentação controlada, que restrinja o consumo de alimentos ácidos. Alguns medicamento como anti-inflamatórios hormonais, lítio, amiodarona e corticoides são capazes de transportar à retenção de líquido e ao acrescentamento de apetite.


Neste caso, a única solução é possuir uma alimentação realmente controlada e uma rotina de exercícios físicos permanente. Geralmente com idade de 45 - 53 anos as mulheres começam a entrar na menopausa. Se formos julgar só o fator “envelhecimento”, imediatamente estaríamos lidando com um promotor do aumento de peso. Calcula-se que após os quarenta anos, 10% da massa magra vai sendo perdida a cada década, enquanto, por volta de 600 gramas de gordura vão sendo acrescentados a cada ano.



No entanto voltando à menopausa, podemos contar que ela é um procedimento que altera a quantidade de hormônios. O organismo, tais como, vai deixando de gerar estrogênio e progesterona, o que desencadeia uma mudança no humor e nas condições física e psíquicas. São estes fatores que fazem com que muitas mulheres engordem. Elas acabam não se sentindo animadas pra praticar exercícios e acabam comendo mais.


Tratamento: Ao ir pela menopausa é sempre bom ter um acompanhamento médico, uma vez que talvez a reposição hormonal bem como seja necessária. A vida moderna acaba exigindo produtividade, energia, consumo e a necessidade de dar conta de inúmeras obrigações e responsabilidades. Essa busca acaba afetando muito o nosso lado emocional, o que se reflete no nosso físico. O que acaba acontecendo assim como é que, muitas vezes, a comida é usada como forma de nos acalmar ou de gerar uma impressão de bem-estar.



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *